Notícias



Com Medida Provisória, Dilma deixa aposentados sem reajustes reais até 2019

Mais uma vez, a Presidenta Dilma usou e abusou de suas medidas provisórias, causando descontentamento em milhões de brasileiros. Temendo uma derrota vergonhosa no Parlamento, o Governo baixou nesta terça-feira, 24 de março, uma nova MP que trata do salário mínimo, com força de lei, para impedir a continuidade de votação dos destaques que estenderia aos aposentados o mesmo aumento dado ao salário mínimo.

A assinatura da Medida Provisória que prorroga a atual regra de valorização do salário mínimo até o ano de 2019 gerou a primeira “quebra de acordo” entre o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB) e a base de oposição ao Governo Federal.

Já existia um projeto de lei aprovado no Congresso há duas semanas com conteúdo semelhante. A ideia da oposição era derrotar o governo por meio da aprovação de emendas, como uma que estabelecia iguais critérios também para reajustes dos aposentados. Com a MP, a Câmara retirou o projeto originário da Casa de pauta.



SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TRANSPORTES FERROVIÁRIO E METROVIÁRIO DOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE.
Rua do Imperador, nº 353 - Mares - Salvador-BA | Tel: (71) 3505-1263 - Tel: (71) 3505-1258
Diretoria de Comunicação: Guilhermano da Silva Filho | Jornalista: Rodolfo Ribeiro ( DRT/BA - 3452 )

SINDIFERRO. © 2021. Todos os direitos reservados.