Notícias



Discussão sobre a FIOL na UPB foi prévia para o seminário que acontece em 26 de abril

 Por Rodolfo Ribeiro

 Visando retomar as obras da FIOL- Ferrovia Oeste Leste, personalidades da política baiana e representantes de órgãos competentes, se reuniram nesta segunda (25), na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), no CAB, em Salvador. O objetivo do encontro foi lançar o seminário da FIOL, que está marcado para o dia 26 de abril, na cidade de Barreiras, oeste do estado.

A obra essencial para o escoamento de minérios e da produção agrícola do estado liga Figueirópolis, no Tocantins, ao Porto Sul, em Ilhéus, na Bahia, passando por 47 municípios, envolvendo indiretamente cerca de 150 cidades. Segundo o deputado federal João Leão (PP), idealizador do evento, a obra é de suma importância para o desenvolvimento do estado. “Onde ela passa vai trazer progresso e geração de empregos. Cidades como Ilhéus e Itabuna vão ter enormes impactos”.  Leão ainda revelou que a VALE não tem interesse que a obra se conclua, temendo forte concorrência. O senador Walter Pinheiro, por sua vez, disse que a obra vai auxiliar a VALE e não trazer concorrência. “Será um motivo de expansão para eles. Temos que chamar a Vale para debater isso”. Filho de ferroviário, Pinheiro mostrou interesse na volta dos trens de passageiros, citando, inclusive que já andou bastante durante a sua infância.

“É uma obra grandiosa. A Bahia tem grande extensão territorial. Se a ferrovia fosse construída na Europa certamente atravessaria diversos países. O dinheiro e o projeto para a obra já existem, o que falta é a sinergia entre os órgãos envolvidos”, salientou o presidente do Conselho de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-Ba), Marco Antonio Amigo.

Para o presidente do Ibama, Volney Zanardi, não haverá problemas no andamento das obras. “A licença está dada de Caetité a Ilhéus. Não há pendência para a obra. A licença prévia dos outros lotes também já foi dada”.

A Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) dinamizará o escoamento da produção da Bahia e servirá de ligação dessa região com outros pólos do país, por intermédio de conexão com a Ferrovia Norte-Sul. Incluída entre as prioridades do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a Ferrovia de Integração Oeste-Leste terá 1.527 km de extensão e envolverá investimentos estimados em R$ 7,43 bilhões até 2014.

O evento

Para a realização do seminário, no dia 26 de abril, já estão confirmadas as presenças do governador Jaques Wagner (PT), dos ministros das Cidades, Planejamento, Transportes, Meio Ambiente, dos Portos, além dos presidentes do Ibama, Valec, Codevasf e outros órgãos envolvidos. A presidente Dilma Rousseff, possivelmente marcará presença no evento.

 

 



SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TRANSPORTES FERROVIÁRIO E METROVIÁRIO DOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE.
Rua do Imperador, nº 353 - Mares - Salvador-BA | Tel: (71) 3505-1263 - Tel: (71) 3505-1258
Diretoria de Comunicação: Guilhermano da Silva Filho | Jornalista: Rodolfo Ribeiro ( DRT/BA - 3452 )

SINDIFERRO. © 2021. Todos os direitos reservados.