Notícias



Em protesto contra possível demissão em massa, ferroviários paralizam atividades de oficina da FCA em Alagoinhas

Logo às 6 da manhã, antes de ingressar ao Movimento do Dia Nacional da Luta dos Trabalhadores, no dia 11 de julho, os ferroviários, em ação de protesto, pararam por mais de duas horas, os trabalhos na Oficina Arlindo Luz, área de manutenção de vagões da empresa Ferrovia Centro-Atlantica, em Alagoinhas, cidade localizada a 108 km de Salvador.

O motivo da manifestação, organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Ferroviários e Metroviários da Bahia e Sergipe (SINDIFERRO), se deve ao provável fechamento das linhas férreas de Alagoinhas-BA/Juazeiro-BA, Alagoinhas-BA/Propriá-SE e Corinto-MG a partir do km 1.015+000/Alagoinhas-BA, que, surpreendentemente, foi autorizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), órgão ligado ao Governo Federal.  

A determinação deve provocar uma demissão em massa de cerca de 1.500 trabalhadores, contabilizando os diretos e os terceirizados.

A empresa FCA, que é controlada pela mineradora VALE, tem contrato assinado para operar nos trechos até 2026.

Além dessas três linhas que envolvem a Bahia, Sergipe e Minas Gerais, a FCA irá desativar e devolver ao poder público mais 10 trechos ferroviários que explora nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

“O SINDIFERRO promoverá de forma imediata ações no campo político, jurídico e técnico no sentido de preservar os postos de trabalho, considerando, que, na resolução, a ANTT, em nenhum momento, faz referência aos trabalhadores”, pontuou o Coordenador Geral do SINDIFERRO Paulino Moura.

 

 

 



SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TRANSPORTES FERROVIÁRIO E METROVIÁRIO DOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE.
Rua do Imperador, nº 353 - Mares - Salvador-BA | Tel: (71) 3505-1263 - Tel: (71) 3505-1258
Diretoria de Comunicação: Guilhermano da Silva Filho | Jornalista: Rodolfo Ribeiro ( DRT/BA - 3452 )

SINDIFERRO. © 2021. Todos os direitos reservados.