Notícias



Governo não dá posição sobre os pagamentos dos ferroviários da CTS; categoria organiza atos públicos pela cidade

Desassistidos pela empresa CTS – Companhia de Transporte de Salvador, cuja responsabilidade é do Governo do Estado, os ferroviários da Companhia, em greve há uma semana, seguem sem receber os salários de abril e o Cartão Refeição/Alimentação de maio.

O SINDIFERRO – Sindicato dos Trabalhadores Ferroviários e Metroviários da Bahia e Sergipe – enviou no final da manhã de ontem (15), uma carta para o Secretário Estadual da Casa Civil, Rui Costa, no sentido de regularizar a situação dos trabalhadores, mas não recebeu uma posição sobre o assunto.

Assembleia define atos públicos pela cidade

Está marcada para as 16 horas de hoje, na Estação da Calçada, uma assembleia, onde os trabalhadores definirão rumos da greve, como atos públicos em pontos estratégicos na cidade, no sentido de mobilizar a população e os governantes.

Prejuízo no bolso da população suburbana

Os ferroviários não são as únicas vítimas de toda essa indefinição. Sem poder andar nos trens, parados há 6 dias, cerca de 15 mil suburbanos que utilizam o modal diariamente estão sofrendo no bolso. A viagem de trem do Subúrbio para a Calçada custa R$ 0,50, quase seis vezes menos do que a do ônibus, R$ 2,80.

 



SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TRANSPORTES FERROVIÁRIO E METROVIÁRIO DOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE.
Rua do Imperador, nº 353 - Mares - Salvador-BA | Tel: (71) 3505-1263 - Tel: (71) 3505-1258
Diretoria de Comunicação: Guilhermano da Silva Filho | Jornalista: Rodolfo Ribeiro ( DRT/BA - 3452 )

SINDIFERRO. © 2021. Todos os direitos reservados.