Notícias



Há 30 anos era lançado o último trilho da Estrada de Ferro Carajás

Há 30 anos, foi lançado o último trilho da Estrada de Ferro Carajás (EFC), terminando assim a construção de uma das maiores ferrovias do mundo na época. A obra representou um grande desafio, pois atravessou áreas inóspitas, de mangues até a floresta amazônica.

Os últimos trilhos foram colocados no local onde o trem faz a curva para o minério ser embarcado nos vagões. O processo de colocação seguiu o padrão da construção: os trilhos foram lançados sobre o leito da estrada, em seguida os dormentes foram despejados no espaçamento certo. Mais tarde, uma máquina assentou o trilho sobre os dormentes e, finalmente, foi feita a fixação manual dos grampos.

As fotos – de autoria do engenheiro Carlos Moreira – e informações desse momento histórico foram enviadas pelo empregado do Maranhão João Jacques, que tem 30 anos de tempo de casa e presenciou a conclusão das obras da ferrovia. Na época, Jacques trabalhava na área de Eletroeletrônica e ficava na frente de obra. “Foi uma festa. Eu sabia que era importante, mas na época não tinha consciência do tamanho que ia ficar”, relembra. Hoje, ele conta as histórias sobre os dias que trabalhou na construção da EFC e suspira com satisfação: “Eu vivi tudo isso”.

Na edição de Fevereiro-Março da Revista Ferroviária falaremos sobre aniversário da ferrovia e teremos um diário de bordo da Estrada de Ferro Carajás.

 

Fonte: Revista Ferroviária



SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TRANSPORTES FERROVIÁRIO E METROVIÁRIO DOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE.
Rua do Imperador, nº 353 - Mares - Salvador-BA | Tel: (71) 3505-1263 - Tel: (71) 3505-1258
Diretoria de Comunicação: Guilhermano da Silva Filho | Jornalista: Rodolfo Ribeiro ( DRT/BA - 3452 )

SINDIFERRO. © 2021. Todos os direitos reservados.