Notícias



Integração entre ônibus e metrô passa a valer para todas as linhas de coletivos de Salvador

A integração de passagens entre todas as 530 linhas de ônibus e o metrô de Salvador começa a valer na quinta-feira (10). O anúncio foi feito pelo prefeito ACM Neto e pelo secretário municipal de Mobilidade (Semob), Fábio Mota nesta quarta-feira (9).

Antes, a integração contemplava cerca de 500 mil pessoas e estava disponível em 45% das linhas de coletivos do transporte público da capital. Com o benefício, o usuário pode utilizar o metrô e o ônibus, no intervalo de duas horas, e pagar apenas uma passagem. Para ter direito ao benefício, o passageiro precisa usar o SalvadorCard, disponível nas modalidades meia passagem, bilhete avulso e vale transporte.

A passagem custa R$ 3,60. Conforme a prefeitura, a atual tarifa entre os dois modais será dividida da seguinte forma: R$1,42 será destinada às concessionárias de ônibus e o restante à empresa que administra o metrô.

 

Reestruturação de linhas

 

Conforme anúncio da prefeitura, com a integração de todas as linhas de ônibus com o metrô, será necessária uma reestruturação do serviço. O processo será feito de forma gradual, em quatro fases e, segundo a prefeitura, será discutido com os cidadãos. Não foi divulgado um prazo para a conclusão das mudanças, que devem começar a ser estudadas e debatidas já a partir de quinta.

De acordo com o secretário de mobilidade, Fábio Mota, o projeto tem como base estudos feitos por técnicos municipais e de empresas de consultoria. O objetivo das mudanças é aumentar a frequência das viagens em 50% nos horários de pico e diminuir em 40% o tempo de espera dos passageiros e de viagem.

Na primeira fase, está prevista a transformação da Estação Acesso Norte – onde é feita a integração entre as linhas 1 e 2 do metrô – em equipamento de transbordo nos moldes da Estação Pirajá, onde o passageiro entra no terminal sem pagar a tarifa, mas é obrigado a pagar a passagem para embarcar nos coletivos ou no metrô. Essa mudança, conforme a prefeitura, envolverá 77 linhas e 32 bairros, como Alto do Peru, Engomadeira, Sussuarana, Santa Mônica e Stiep.

A segunda fase envolve a Estação Pirajá e terá a readequação de linhas que fazem o mesmo percurso, extinguindo as que têm baixa frequência de viagens. Também está prevista nessa etapa o reforço na frota de linhas em corredores importantes da cidade. A medida envolverá 41 linhas e 29 bairros, como Valéria, Cajazeiras, Engenho Velho de Brotas e Pau da Lima.

A terceira etapa será feita com a adequação de 25 linhas em 13 bairros, dentre eles a Ribeira, Uruguai, Vila Rui Barbosa, Pituba e Boca do Rio. A quarta fase terá a mudança das linhas que atendem às regiões da Liberdade, Subúrbio, Campinas de Pirajá, Estrada Velha do Aeroporto, Mussurunga, Aeroporto e Orla Norte. No total, serão envolvidas 63 linhas e 37 bairros, incluindo Caixa D’Água, Conjunto Pirajá, Canabrava e Cassange.

 

Fonte: G1



SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TRANSPORTES FERROVIÁRIO E METROVIÁRIO DOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE.
Rua do Imperador, nº 353 - Mares - Salvador-BA | Tel: (71) 3505-1263 - Fax: (71) 3314-7683
Diretoria de Comunicação: Antônio Eduardo Nascimento Oliveira | Jornalista: Rodolfo Ribeiro ( DRT/BA - 3452 )

Institutos de Arquitetos do Brasil - Departamento da Bahia. © 2017. Todos os direitos reservados.