Notícias



SINDIFERRO E CMB encerram negociações do ACT 2017/2018

A 3ª e última Rodada de Negociações para discussão da Pauta de Reivindicações 2017/2018 dos empregados (as) da CCR Metrô Bahia ocorreu no dia 08/05/17. Na oportunidade, foram debatidas cláusulas econômicas pendentes, onde a empresa apresentou as seguintes propostas para os trabalhadores:

 

REAJUSTE SALARIAL

Cláusulas 2ª – Reajuste Salarial. Reajuste salarial de 5% sobre a faixa salarial de R$ 1.069,00 a R$ 5.000,00, incidindo sobre as demais Cláusulas Econômicas de nºs 10ª Cartão Refeição/Cartão Alimentação, 15ª Auxílio para Filho com Deficiência e 34ª Auxílio Material Escolar.

Para os salários acima de R$ 5.000,00, ficou acordado o reajuste de 4%. Os benefícios Cartão Refeição/Cartão Alimentação, Auxílio para Filho com Deficiência e Auxílio Material Escolar também serão reajustados em 5%. A CCR Metrô Bahia informou que dentre as outras empresas que fazem parte do grupo, nenhuma ofereceu um reajuste acima de 4% em Cláusulas Econômicas.

 

PISO SALARIAL

Cláusula 1ª – Piso Salarial.  O Piso Salarial de R$ 1.124,00 (um mil cento e vinte e quatro reais);

 

JORNADA DE TRABALHO

Cláusula 44ª – Jornada de Trabalho.  “A CMB ressalta a questão de estar ainda em implantação, ao mesmo tempo em que está operando a linha 1 em sua totalidade e parcialmente a linha 2, motivo pelo qual entende ser de extrema importância para o êxito do projeto a continuidade da manutenção anual de apuração do ciclo de Banco de Horas. Após a estabilização da empresa, prevista para o final de 2017, com o início da operação da linha 2 até a Estação Aeroporto, seria possível analisar a questão do período de apuração de seis meses para o ciclo do Banco de Horas”.

A CMB e SINDIFERRO acordam em instituir uma Comissão Paritária para analisar Escalas de Trabalho e Banco de Horas, que terá duração de quatro meses. Proposta de inclusão do PARÁGRAFO QUINTO da CLÁUSULA 34ª do ACT atual com o seguinte teor: “A CMB e SINDIFERRO acordam em instituir uma Comissão Paritária, com o mesmo número de membros de ambas as partes, para analisar Escalas de Trabalho e Banco de Horas, que terá duração de (04) quatro meses, após a assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018”.

 

A DECISÃO AGORA É DOS TRABALHADORES

Analisando a conjuntura atual, que é extremamente contrária à classe trabalhadora e do povo brasileiro, não houve possibilidade de avançar. Contudo, as duas negociações já realizadas com a CMB estão sendo construídas de formas alternadas, que viabilizarão melhores condições de trabalho e de salários futuros.

A empresa alega que o alto custo da construção da linha 2, está impossibilitando de conceder um reajuste salarial capaz de equilibrar com os salários praticados pelo mercado de trabalho, como também, fazer de forma imediata alterações significativas nas escalas de trabalho.

O SINDIFERRO continuará na luta para conseguir um salário digno e um ambiente de trabalho satisfatório, dentro dos padrões estabelecidos pelas Normas Regulamentadoras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e da Constituição Federal.

Nos dias 10 e 11/05/17, conforme Edital no verso deste boletim acontece o pleito, onde através do voto secreto, os trabalhadores (as) poderão se manifestar se é a favor ou contra a proposta final do processo negocial.

As urnas serão abertas no dia 12/05/17, às 8 horas, na sede da CMB.



SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TRANSPORTES FERROVIÁRIO E METROVIÁRIO DOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE.
Rua do Imperador, nº 353 - Mares - Salvador-BA | Tel: (71) 3505-1263 - Fax: (71) 3314-7683
Diretoria de Comunicação: Antônio Eduardo Nascimento Oliveira | Jornalista: Rodolfo Ribeiro ( DRT/BA - 3452 )

Institutos de Arquitetos do Brasil - Departamento da Bahia. © 2017. Todos os direitos reservados.