Notícias Notícias em destaque



SINDIFERRO faz cobranças a FCA/VLI em reunião de acompanhamento do ACT 2021/2022

No intuito de debater demandas de interesse da categoria, SINDIFERRO e FCA/VLI se reuniram na manhã da última terça (03/05), em Simões Filho.
Diversas cláusulas foram objetos de discussão na Reunião de Acompanhamento:

CLÁUSULA 45ª DORMITÓRIOS/ALOJAMENTOS

1. CONTRATO DE LIMPEZA PREDIAL
FIRMADO COM A FIRMA ARQ.

Redução da carga horária de limpeza de 12 para 8 horas semanais.
Os trabalhadores alegam que a limpeza deveria ser diária, com o objetivo de manter o Alojamento em condições dignas de descanso.

Resposta da empresa: A limpeza do alojamento de Tanhaçu vinha sendo realizada por diaristas antes da pandemia: sendo 02 diárias semanais, com a pandemia alteramos para 03 diárias. No entanto a limpeza da localidade foi absorvida pelo contrato intermitente fechado junto a Arqgraph sendo 02 vezes por semana, assim facilitará o acompanhamento das atividades através do check-list onde a equipe que utiliza o local poderá avaliar a qualidade do serviço de limpeza; A empresa informa que foram realizadas: troca da cama, compra do fogão e que serão comprados 2 armários, bem como realizaremos a reforma do piso num prazo de 60 dias.

2. ÁREA DE INFRAESTRUTURA (ADMINISTRATIVA)

A Área em questão está bastante sobrecarregada, diante de uma redução significativa no Quadro Lotação (QL) da referida área (apenas 07 empregados nos últimos meses).

Resposta da empresa: houve o remanejamento de alguns empregados para outras áreas e na oportunidade reforçamos que eles mantém o seu contrato ativo na Cia. Algumas atividades foram também remanejadas e estamos trabalhando para informatizar vários processos, como o registro da frequência através de APP antes realizada de forma manual; registro de quase acidentes desvios no SIV que eram realizados manualmente e foi migrado para o aplicativo Power Apps, assinatura digital de EPI´s no SOC pelos empregado, Prestações de Contas por APP, houve também a entrada de 07 jovens aprendizes que absorveram demandas como Rc´s (requisições) no SAP e central de viagens e que estão à disposição para contribuir e ajudar a equipe de infra atuando nas atividades à elas atribuídas. A empresa irá agendar uma reunião especifica com o gestor e supervisor da área junto ao sindicato para falarmos sobre a área de infra.

3. MANOBRA LICÍNIO DE ALMEIDA/BA

Maquinistas e auxiliares reclamam que durante as atividades em manobra a liderança fica ligando exigindo pressa para soltar os Trens, e, quando não atendem, são chamados a atenção. Eles solicitam um Agente de Estação em Licínio de Almeida/BA para resolver essas demandas da liderança, assim, evitando que ocorram acidentes mais graves.

Resposta da empresa: não há necessidade de inúmeras ligações conforme foi citado. Ressaltamos que o pátio de DLL (Licínio de Almeida) é de total controle do CCP / CCO, ficando responsável pelo atendimento das informações. Os contatos com a liderança são feitos em caso de dúvidas ou sugestões do próprio time. Com relação ao AMV CONTRA que houve na localidade, foi constatado junto as gravações que foi uma falha de comunicação via rádio e falta de atenção do colaborador. Não houve interferência de nenhuma liderança local no tal evento.

4. ESTAÇÃO LICÍNIO DE ALMEIDA

a) Maquinistas e Auxiliares solicitam prateleiras para pôr suas bolsas de alimentos, pois, as mesmas ficam espalhadas no chão onde todo mundo pisa e correndo risco de tropeçarem e ocorrerem acidentes.

Resposta da empresa: foi instalado uma prateleira para atendimento (os empregados já estão utilizando a mesma para colocarem as bolsas e manter a organização 5S)

5. ABANDONO DA VIA NÚCLEO BRUMADO

A margem da via férrea está em completo abandono. É mato e galhos de árvores enormes que só passa a Locomotiva. Inclusive, alguns locais já têm o desenho das mesmas. Quando o trem passa vem varrendo tudo. Os Maquinistas já estão cansados de registar macros de quase acidente. Quando o trem para por alguma anormalidade, fica impossível realizar a conferência, visto que, não são fornecidas as condições para tal. O Maquinista quando não vai realizar a conferência é visto como preguiçoso pela “inspetoria” dizendo que não colabora.
Ocorreu na Supervisão de Montes Claros/MG, um quase acidente: o galho da árvore varou o para-brisa da Locomotiva e foi em direção a barriga do Maquinista. A sorte que ele estava em alerta e levantou na hora e por pouco não perdeu a vida.

Resposta da empresa: devido ao período de extensão das chuvas nesta região o mato cresceu mais rápido, mas estamos com programação para este trecho de roçada e aplicação de herbicida que já iniciamos, retro em DLL e DKC também já fazendo roçada. Contratamos também uma empresa de poda a roçada (Santana Service) para o dia 10/04. Os serviços serão realizados.

6. CONDUTORES AUTO LINHA
SUPERVISÃO BRUMADO

Condutores de Auto de Linha estão cobrando a equiparação salarial prometida na reunião de acompanhamento do dia 28/10/2021, cujo reajuste seria realizado em novembro de 2021.

Resposta da empresa: os condutores de Brumado já estão com equiparação salarial em dia – todos realizados. Os últimos 02 (dois) que tínhamos em aberto (Juarez e Gilvan) também já foram feitos e “virado chave” no sistema, inclusive com empregados comunicados e com as cartas de movimentação em mãos.

7. MAQUINISTAS SUPERVISÃO DE IAÇU

Maquinistas da Supervisão de Iaçu exercem função de Instrutores, porém, são remunerados como Maquinista 01, apenas, Maquinistas 02 podem dar esse tipo de treinamento.

Resposta da empresa: Não possuímos maquinistas 1 realizando treinamento, foi realizado o mapeamento de todos os maquinistas e já estamos realizando avaliação dos maquinistas de acordo com os critérios de promoção para os cargos de Maquinistas 2, 3 e 4. Já fizemos a movimentação de 13 nos últimos 3 meses e os processos continuam em andamento. A empresa irá disponibilizar a trilha de carreira do maquinista para conhecimento do sindicato

8. ALOJAMENTO DE CONCEIÇÃO DA FEIRA

Deficiências: a) Os quartos não estão escurecidos; b) Faltam utensílios de cozinha; c) Não está sendo higienizado da forma correta. Depois que iniciou o serviço com diaristas caiu bastante a qualidade.
O Alojamento de Conceição da Feira/BA não atende o contido na Cláusula 45 do ACT2021/2022.

Resposta da empresa: realizamos a mudança do alojamento conforme trabalho conjunto com os colaboradores e por esse motivo esses itens trazidos já estavam em tratativa e foram sanados na sua grande maioria e finalizando alguns detalhes para ter 100% de adequação. Salientamos que a mudança se fez necessária por solicitação da equipe e para atendimentos de demandas anteriores.

09. TERMINAL DE TRANSBORDO DA BAMIM

A FCA/VLI mudou o cargo de alguns Mecânicos e Eletricistas para Técnicos de Atendimento para usá-los de acordo com a conveniência. Anteriormente, trabalhavam em duplas, agora, os mesmos trabalham só e, a qualquer hora do dia, tendo que conduzir veículos da manutenção em Vagões e Locomotivas para atender a demanda do Minério em Petim/BA. Os trabalhadores estão se expondo na madrugada no pátio em local sem iluminação, tampouco, correndo risco de sofrer mal súbito, ser assaltado, sofrer um acidente de trabalho e não ter ao menos um colega para prestar socorro.

Resposta da empresa: Os empregados trabalham como técnicos de atendimento por realizarem uma função de atendimento de manutenção em geral, não ficando exclusivamente destinados para mecânica ou elétrica. Ambos os empregados, tal qual já acontece em Brumado, foram devidamente capacitados e treinados para que tenham condições técnicas e de segurança para realizar os atendimentos. Em relação a jornada, eles trabalham em turnos de revezamento, respeitando o limite de jornada de 12 horas e sem histórico de extrapolação no ano de 2022. Ressalto ainda que os empregados se candidataram para as vagas que foram abertas e recrutados entre os demais interessados na posição. A empresa ressalta que caso haja uma situação em que o empregado se depare com algum risco, o mesmo pode exercer seu direito de recusa.

10. PERICULOSIDADE DO PESSOAL DA
OFICINA DE IAÇU

Os Mecânicos da Supervisão de Iaçu trabalham ao lado de um Posto de Abastecimento de Locomotivas, onde ocorre descarga e armazenamento de combustível, sem citar a manutenção do tanque e demais atividades no posto e vagões tanque. Lembrando que a manutenção do posto não é realizada por eles.

Resposta da empresa: Esse ponto já foi respondido em reuniões anteriores. Inclusive com a participação de um técnico do sindicato na época da realização do laudo. Mas compreendendo que ainda há alguma dúvida quanto ao pagamento, a área de trabalho só é considerada CLASSIFICADA se colocar o empregado a uma distância menor do que 3 metros do bico da bomba de abastecimento, o que não é o caso da oficina. A periculosidade é paga aos empregados sempre que fazem jus, permanecendo em área classificada por mais do que 16 horas no mês, o que normalmente acontece quando há recorrência de atendimento a vagões de combustível. Temos inclusive feito o pagamento aos atendimentos para os empregados que atendem os trens de combustível, conforme prevê a NR 16.

11. TRANSPORTES DE IAÇU
COM NOTAS AVULSAS

Os Maquinistas reclamam de receberem o pagamento de serviço extras de transportes como proventos em sua conta corrente. Esta situação entra em conflito com suas despesas pessoais, atrapalha sua situação financeira e aumenta seus tributos no IRPF.

Resposta da empresa: Realizamos mudança no contrato de carros, colocando mais um veículo e mudando a empresa antes citada por vários pontos que foram trazidos pelos colaboradores. Temos outras frentes sendo trabalhadas. Colocar um veículo adicional do contrato de transporte já existente nas pontas: 1) Cadastrar motoristas no app Wappa para realizar esse atendimento. Já mapeamos motoristas nas cidades de Conceição da Feira, Sapeaçu, Castro Alves, Iaçu e Contendas do Sincorá. Em Contendas já cadastramos um motorista (que já prestava serviço para nós), agora precisamos evoluir para que os acionamentos sejam feitos via Wappa.

12. COLABORADOR ELIEL

Após denúncia do SINDIFERRO sobre a sua transferência para Iramaia/BA com promessas de classificação, o mesmo exerceu a função de Técnico de Via Permanente por mais de um ano e, agora foi rebaixado para Ronda de Linha e colocaram um sucessor no seu cargo. Uma pergunta: Se o empregado atendia as necessidades da FCA/VLI, por que não foi classificado?

Resposta da empresa: Não foi rebaixado pois sempre foi ronda de linha. Não houve alteração de função. Ano passado quando a vaga de técnico em Iramaia foi aberta, ele não possuía o curso técnico. Diante disso, não pôde exercer a função. Este ano foi oferecida a vaga de técnico ao empregado, mas o mesmo optou por ser transferido para Operação em Iaçu-BA.

13. ROUBOS E INSEGURANÇA NA
OFICINA DE LOCOMOTIVAS

Mais uma vez, tomamos conhecimento de roubos corriqueiros que estão acontecendo nas dependências das Oficinas de Locomotivas. Recentemente, vândalos tentaram roubar uma peça de Locomotiva chamada excitatriz. Peça de grande peso e que há materiais de valor (cobre, etc.). O roubo só não foi consumando por não ter conseguido fazer o deslocamento de uma vez.

Resposta da empresa: Diversas ações foram adotadas para aumentar a segurança do local: 1) Fechamento do muro; 2) Roçada do fundo da oficina; 3) Instalação de iluminação e sensores de presença; 4) Mudança no processo da vigilância que possui rotas para realizar checklist; 5) Mudança no comando da empresa parceira responsável pela segurança.

6) Parceria com órgãos públicos com estratégia de ocupar o site com um posto da guarda municipal (em andamento).

14. DEMISSÕES E TRANSFERÊNCIAS NA BASE

Estão ocorrendo demissões, com alegações da chefia dizendo que estão fazendo “readequações do quadro”, as quais estão causando temor e dificuldades para os trabalhadores laborarem, muito por que está causando aumento excessivo de demandas para os que estão ainda no quadro. Nas Oficinas o quadro está bastante reduzido.

Resposta da empresa: As saídas que ocorreram nas operações foram substituições naturais, ou de empregados já aposentados e todas motivadas por desempenho. Elas já vinham mapeadas para acontecer desde 2021 e estamos fazendo o máximo para reduzir os danos às pessoas. Quanto a jornadas excessivas, a gerência reduziu drasticamente o número de horas excedentes e quebras de interjornada no último ano.

15. PERICULOSIDADE

Trabalhadores que tiveram seu Adicional de Periculosidade cortado, até o presente momento não foi reativado, estando assim, com seus vencimentos prejudicados, justamente num momento de crise pandêmica, haja visto, que a empresa continua intensificando os protocolos de segurança e saúde.

Resposta da empresa: A FCA/VLI tem realizado o pagamento da periculosidade mediante a exposição dos empregados a condições periculosas conforme determina a NR 16, com base nos laudos realizados pela área de saúde e segurança.

16. UNIFORME TRABALHADORES
DE VIA PERMANENTE

Estão com dificuldade laboral devido a ter somente 01 (um) uniforme para trabalhar. Sendo compelido ao chegarem em suas residências e tendo que lavar para usarem no próximo dia de trabalho.

Resposta da empresa: todos os colaboradores receberam o kit de uniformes. Tivemos o caso isolado de um empregado com atraso na chegada do número específico dele.

17. QUEBRA DE CONTRATO COM A HOLCIM

FCA/VLI quebra contrato com a HOLCIM, recentemente. A FCA transportava o Cimento de Minas Gerais para o Porto de Aratu – Candeias/BA. O transporte de Cimento vinha com excelente fluxo e de uma hora pra a outra é cancelado, o que é constante na empresa. Como se não bastasse, a HOLCIM demoliu a estrutura que a mesma construiu recentemente, onde serviria para as Equipes de Manobras fazer suas necessidades, tudo isso por falta de interesse da própria FCA/VLI.

Resposta da empresa: A rescisão do contrato foi solicitada pela Lafarge Holcim que entendeu não haver viabilidade para seu negócio manter o fluxo da forma que estavam os mercados e o desempenho operacional. Quanto a estrutura, a Holcim é a responsável pelo local e não cabe a FCA decidir como ela deve gerir a obra que havia construído. Em relação aos pontos de iluminação, a instalação de um novo e banheiro no local, a empresa informa que esses itens já estão sendo restabelecidos. A FCA não foi consultada sobre o que fazer com a estrutura. A FCA informou que existem outras cargas em negociação, com empresas da região, e em paralelo ocorre o aumento de volume da Bamin.

18.TRANSFERÊNCIAS DE BASE E INTERBASE

Solicitamos o envio das movimentações de empregados dentro da nossa base territorial, seja de transferidos dentro da própria base ou oriundos de outras bases sindicais.

Resposta da empresa: No prazo de 10 dias a contar desta data será enviado.

19. RELAÇÃO DE PESSOAL

Solicitamos as listagens: a) Com os nomes dos empregados representados pelo mesmo; b) Dos empregados desligados e admitidos; c) Dos empregados afastados da atividade laboral.

Resposta da empresa: Enviado dia 12/04/2022 para os e-mails de Paulino Moura e Manoel Cunha.

20. CLÁUSULA 21ª ESTABILIDADE PROVISÓRIA

Requerimento do empregado ISALDO FERREIRA PINTO JUNIOR.

Resposta da empresa: O empregado já recebeu a estabilidade provisória após dar entrada no processo em 2020. Seu período de direito ao benefício se extinguiu em 10/06/2021, conforme prevê o Acordo Coletivo de trabalho. O Sindiferro protesta pela demissão do empregado em face dos entendimentos que foram tratados, durante os processos de negociações de anos anteriores, com os representantes da FCA/VLI da clausula 21 estabilidade provisória.



SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TRANSPORTES FERROVIÁRIO E METROVIÁRIO DOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE.
Rua do Imperador, nº 353 - Mares - Salvador-BA | Tel: (71) 3505-1263 - Tel: (71) 3505-1258
Diretoria de Comunicação: Guilhermano da Silva Filho | Jornalista: Rodolfo Ribeiro ( DRT/BA - 3452 )

SINDIFERRO. © 2022. Todos os direitos reservados.