Notícias



Trabalhadores impedem demissões no setor ferroviário

Depois que a ANTT publicou a Resolução nº 4.131 de 03 de julho de 2013, autorizando a concessionária Ferrovia Centro-Atlântica S.A. – FCA, a proceder à desativação e devolução de trechos ferroviários nos Estados da Bahia, Sergipe, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo, os trabalhadores ferroviários se mobilizaram para impedir demissões em massa, podendo chegar a 1.300 empregos diretos.

As entidades ligadas ao setor, juntamente com a Federação Interestadual dos Trabalhadores Ferroviários da CUT, representada pelos companheiros Paulino Moura e Manoel Cunha do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Ferroviário e Metroviário dos Estados da Bahia e Sergipe, com a participação da CNTT/CUT e CUT Nacional, representado pelo dirigente Jacy Afonso, fizeram movimentos junto aos órgãos governamentais e a empresa no sentido de garantirem a manutenção dos postos de trabalhos ameaçados.

Foi realizada audiência com a ANTT, representada pelo Diretor Carlos Fernando do Nascimento, ocorrida no último dia 05 de agosto, ficou acordado uma reunião com a participação da empresa FCA, os sindicatos envolvidos, além da Federação Interestadual dos Trabalhadores Ferroviários da CUT, com o objetivo de evitar as demissões que podem ser ocasionadas pela medida da desativação da Malha Centro-Leste. Também ficou acertada que no dia 19 de agosto, na cidade de Belo Horizonte haverá um encontro com o Diretor da Vale e gerentes da FCA, com a participação da Federação cutista, CNTT/CUT e a CUT Nacional para tratarem do mesmo assunto.

Por último, em reunião com o Secretário das Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho, Manoel Messias Melo, a CUT Nacional, a CNTT/CUT e a Federação Interestadual dos Trabalhadores Ferroviários da CUT, informaram ao mesmo da ameaça de demissões no setor e pediram para que o mesmo acompanhasse o processo, momento em que se prontificou a ficar atento e a disposição no sentido de impedir demissões no setor.

As entidades envolvidas estão empenhadas em impedir a todo custo que o setor ferroviário não sofra este quadro apontado pela resolução, não serão medidos esforços para garantir que o setor que ganha a cada dia proporções estratégicas para o desenvolvimento do país caminhe em sentido contrário aos interesses do Brasil.

Fonte: FITF/CNTT/CUT



SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TRANSPORTES FERROVIÁRIO E METROVIÁRIO DOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE.
Rua do Imperador, nº 353 - Mares - Salvador-BA | Tel: (71) 3505-1263 - Tel: (71) 3505-1258
Diretoria de Comunicação: Guilhermano da Silva Filho | Jornalista: Rodolfo Ribeiro ( DRT/BA - 3452 )

SINDIFERRO. © 2021. Todos os direitos reservados.