Notícias



Gramado comemora os 100 anos da chegada do trem na cidade

Os 100 anos da chegada do trem em Gramado foi comemorado na última segunda-feira (3) com uma cerimônia realizada no Espaço Cultural Estação Férrea – Museu do Trem, no Bairro Várzea Grande. Durante o evento, o prefeito Fedoca Bertolucci (PDT) ressaltou a importância da estação ferroviária que marcou o desenvolvimento econômico para a região durante mais de 40 anos.

“Hoje é um dia de festa, não só pelo aniversário, mas por nós resgatarmos um momento especial da nossa cidade que foi a chegada do trem. Gramado viveu seu momento. Lamentamos a política americanizada que vivemos na época, e que fez com que a rodovia substituísse a ferrovia. Hoje sabemos que isso é um arrependimento, porque o transporte rodoviário é mais caro, menos eficiente e causador de muitas mortes”, disse.

O chefe do Executivo municipal também falou sobre uma possível solução na questão da viabilização de uma ferrovia de Porto alegre a Gramado. “Podemos encaminhar uma solução, quem sabe, nesta área. Nós que temos a notícia, por exemplo, da Agência Nacional da aviação Civil (ANAC), de que uma ferrovia de Porto Alegre até Gramado é muito mais barata e mais eficaz, do que a construção de qualquer aeroporto. Temos que começar a pensar nisso e hoje estamos semeando essa ideia. Quem sabe a gente faça uma ferrovia que ligue o aeroporto até Gramado e ai possamos festejar aquilo que festejávamos no passado”, enfatizou.

O secretário da Cultura, Allan John Lino, afirmou que é a chegada do trem é considerada o marco inicial de Gramado. “O trem chegou aqui pela Várzea Grande. Não podemos perder essa memória e devemos resgatar essa essência, porque só preservando essas memórias,conseguiremos fazer com que Gramado nunca deixa de ser Gramado”.

Ainda durante a cerimônia, José Rissi, um dos moradores mais antigos da Várzea Grande, fez a leitura de um texto feito pela historiadora Marilu Kern, especialista em história do Rio Grande. Em seguida, os convidados assistiram a um documentário sobre os 100 anos da chegada do trem.

Também prestigiaram o evento o vice-prefeito Evandro Moschem (MDB) e o presidente da Câmara de Vereadores, Rafael Ronsoni (PP).

HISTÓRIA

No dia 1 de junho de 1919, o trem chegou a Várzea Grande. O empreiteiro João Corrêa enfrentou vários problemas e desafios de topografia para fazer com que o trem alcançasse até a Várzea. Para que a Maria Fumaça chegasse até Gramado, havia uma montanha difícil de ser superada. Os recursos limitados foram combustíveis para a criação do Rabicho (solução única na América Latina, em que o trem realizava uma manobra até a estação da Várzea para o desembarque dos passageiros. A partir disso, o trem subia de ré, com maior capacidade de tração, até um ponto onde os passageiros embarcavam novamente.

Fonte: Revista News



SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TRANSPORTES FERROVIÁRIO E METROVIÁRIO DOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE.
Rua do Imperador, nº 353 - Mares - Salvador-BA | Tel: (71) 3505-1263 - Fax: (71) 3314-7683
Diretoria de Comunicação: Antônio Eduardo Nascimento Oliveira | Jornalista: Rodolfo Ribeiro ( DRT/BA - 3452 )

Institutos de Arquitetos do Brasil - Departamento da Bahia. © 2019. Todos os direitos reservados.