Notícias



Uso do metrô cresce entre mais ricos em São Paulo; viagens de carro caem 49%

Em dez anos, mais ricos adotaram o meio de transporte sobre trilhos na grande de São Paulo. É o que revela a pesquisa Origem Destino 2017, divulgada pelo Metrô.

Entre os que ganham mais de R$ 11 mil, o total de viagens feitas de carro caiu 49%, enquanto no metrô houve um aumento de quase 6% nesta faixa de renda.

A população de menor renda migrou para o carro e também para o transporte individual pago, aquele do aplicativo. Em 2007, o número de viagens de táxi realizadas por pessoas com renda de até R$ 1900 era de 9 mil por dia. Em 2017 esse valor saltou para 53 mil.

Os transportes motorizados também foram predominantes nas viagens diárias em todas as faixas de renda, crescendo na medida em que aumenta o valor, chegando a representar 80% das viagens na população mais rica.

Nas faixas de menor renda, notou-se a diminuição no uso do transporte coletivo.

Quem ganha entre R$ 3800 e R$ 7600 apresentou maior mudança nos hábitos de transporte. As viagens individuais nesta faixa de renda cresceram oito pontos percentuais em relação ao total de viagens no período de 10 anos.

O estudo Origem e Destino é feito a cada década para entender como funciona o deslocamento na cidade e na região metropolitana.

Fonte: Jovem Pan



SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE TRANSPORTES FERROVIÁRIO E METROVIÁRIO DOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE.
Rua do Imperador, nº 353 - Mares - Salvador-BA | Tel: (71) 3505-1263 - Fax: (71) 3314-7683
Diretoria de Comunicação: Antônio Eduardo Nascimento Oliveira | Jornalista: Rodolfo Ribeiro ( DRT/BA - 3452 )

Institutos de Arquitetos do Brasil - Departamento da Bahia. © 2019. Todos os direitos reservados.